Luís Leite Rio © 2008. Direitos reservados.

Luís Leite Rio © 2008. Direitos reservados.

Imprimir
Conviver na Arte

Programa de Cooperação Transfronteiriça Portugal-Espanha 2007-2013 e resulta de uma parceria estabelecida entre a Fundação Robinson, a Fundación António Gala para Jóvenes Creadores, a Universidade de Salamanca, o Centro de Estudos Ibéricos, a Fundação Eugénio de Almeida e a Câmara Municipal de Serpa através do Musibéria – Centro Internacional de Músicas e Danças do Mundo Ibérico. Esta Convocatória apresenta-se como uma iniciativa à criação artística contemporânea e tem como objectivo estratégico estimular o panorama cultural de zonas transfronteiriças através da captação de jovens artistas e criadores proporcionando-lhes recursos, infraestruturas e espaços para o desenvolvimento das suas práticas artísticas

 

OBJECTIVOS GERAIS

Constituir núcleos de actuação que favoreçam a formação de jovens cuja carreira profissional está ligada ao mundo da Arte e da Criação Artística Contemporânea, através da realização de acções pontuais e colectivas.

Fomentar a cooperação entre jovens artistas e instituições de diversas zonas do território transfronteiriço através da criação de uma plataforma que sirva como ferramenta de oferta de serviços de qualidade ao mesmo tempo que promova as suas actividades e trabalho.

Fomentar o sector das indústrias culturais como polo gerador de emprego e riqueza nas zonas de implantação do projecto.

Promover uma atitude aberta à diversidade, pluralismo e cooperação entre os próprios criadores e a população local.

Fortalecer a identidade cultural local em torno do seu património histórico-cultural e reforçar a existência de um tecido económico em torno do sector cultural.

 

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS

Reforçar a cooperação da Fundação Robinson em projectos com entidades estrangeiras.

Estabelecer para o projecto “Conviver na Arte” um contexto estável, que permita que o desenvolvimento da sua filosofia e o impulso socio-económico da Cidade sejam as suas principais inquietudes.

Contribuir para a inscrição de Portalegre dentro do panorama cultural internacional artístico como um polo de criação artística contemporânea.

Impulsionar o intercâmbio de ideias e experiências entre os jovens artistas e as diferentes disciplinas artísticas nas que trabalham, criando um referente internacional de apoio à criação na cidade de Portalegre.

Fixar, ainda que por tempo determinado, população jovem na Cidade, certos de que as suas experiências e vivências sejam uma mais valia para o panorama Cultural da Cidade, estabelecendo redes de contactos com jovens criadores.